Notícias

Setores de guloseimas e cervejas são campeões de lucro com fim do mundo

Faltam poucas horas para o fim de toda a humanidade, segundo o calendário maia, e tem muita gente aproveitando esta sexta-feira (21) para gastar o que pode e o que não pode (de preferência, a prazo). A coluna Mercado do BN foi às ruas para saber, afinal, qual setor mais vai lucrar com o fim dos tempos. A resposta não poderia ser outra: dois produtos que provocam grandes prazeres momentâneos, mas têm consequências desagradáveis a longo prazo. Ou seja, não há melhor momento para consumi-los do que quando não é preciso pensar nas consequências.  Em primeiríssimo lugar, as guloseimas (principalmente, o querido chocolate) foram a escolha de 21,5% dos entrevistados, que vão aproveitar seus últimos momentos para adquirir todas as calorias que evitaram durante a vida. O industriário Daniel Cruz explicou o porquê: “Comer uma coisa bem gostosa vai acalmar e, pelo menos, diminuir a ansiedade na hora do fim”. Logo em seguida, uma das paixões nacionais, a cerveja, é o último produto que 15,6% dos entrevistados pretende consumir.  “O fim do mundo vai ser numa sexta-feira, vou beber com certeza”, previu a estudante Natália Cunha. Além de guloseimas e álcool, outras respostas comuns foram viagens, roupas, presentes para os entes queridos e houve até quem quisesse comprar pessoas. “Vou comprar o Reynaldo Gianecchini. Será qual o preço dele?”, brincou a agente de viagens Martha Castro. Seja lá como for, o momento é bom para os lojistas, que estão animados com o apocalipse. Segundo Sheila Souza, gerente da loja de chocolates Cacau Show, do Salvador Shopping, a escolha pelas guloseimas já era esperada, mas não há nenhuma ação especial planejada para esta sexta. “Tomara que sobre alguma coisa pra vender no último dia do mundo, porque tá acabando tudo por causa do Natal”, disse. Nos supermercados, a expectativa também é grande. O gerente do Hiper Bompreço Iguatemi, Edilson Alves, explicou que o momento é ótimo para a venda de cervejas e bebidas alcoólicas em geral. “Além do apocalipse, a proximidade com o Natal e o recebimento do 13° salário vão intensificar, e muito, as vendas no setor”. Para os pobres mortais, só não vale morrer com a conta cheia. É hora de gastar tudo, mas rezando para que o fim esteja mesmo próximo.(BN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo