Cidades

Sertão Baiano: Cadeia produtiva prevê exportação de pele, couro e carne de jumento

jegue-jumentoA Bahia deve exportar pele, couro e carne de jegues. A ideia do governo é envolver fazendas, abatedouros, melhoramento genético e canais de exportação, estruturando uma cadeia produtiva de criação de jumentos.

A exportação neste ano de 4 mil quilos de pele de jumento para a China foi considerado um primeiro passo no fortalecimento do setor.

Para a Coluna Negócios, do Correio, o diretor de defesa sanitária da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Rui Leal, disse que as ações de melhoramento genético incluem a importação de sêmen de espécies de jumentos chineses. Enquanto as espécies asiáticas pesam, em media, 400 kg, os jumentos do sertão baiano atingem, em média, 100 kg.

O governo baiano também acompanha as negociações da reabertura de um frigorífico em Amargosa. O local serviria para exportar a carne e o couro dos animais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo