Slide

Seis coisas que você não deve fazer se for traído

CASAL TRAICAOIndependentemente do seu parceiro dormir com alguém uma única vez ou manter um caso extraconjugal por meses, ser traído dói muito. Isso não significa que não vale a pena tentar consertar o relacionamento, uma escolha que cabe unicamente à pessoa traída. Sempre haverá amigos e familiares insistindo que a decisão certa é terminar, mas somente você é capaz de definir o que é melhor para você. “A monogamia não é fácil, e é mais difícil para algumas pessoas do que para outras,” disse a terapeuta de casais Irina Firstein ao site Cosmopolitan.com. Embora a infidelidade seja dolorosa, “o relacionamento geralmente melhora quando as pessoas estão comprometidas e trabalham duro para restabelecer a confiança.” Ela diz que muitos casais com os quais já trabalhou desenvolveram conexões mais fortes após a traição (mas é claro, seria mais fácil fazer isso antes de passar por uma situação tão terrível quanto essa).

Na verdade, tudo depende de diversos fatores. Se o casal decidir tentar seguir em frente, alguns comportamentos que podem surgir naturalmente devem ser evitados pelo bem da relação. Confira seis deles a seguir.

1. Não ignore a infidelidade. Você pode se sentir tentado a fingir que nada aconteceu porque isso parece doer menos, mas se o fizer, qualquer ressentimento existente irá crescer cada vez mais e você não enfrentará os problemas presentes no relacionamento. “A coisa mais importante é entender o significado da infidelidade, porque muitas vezes ela é um reflexo da satisfação com a relação,” diz Firstein. “Há situações em que as pessoas são compulsivas sexualmente, mas na maior parte do tempo a traição acontece como uma tentativa [do traidor] de chamar atenção para os problemas no relacionamento.”

Talvez a infidelidade realmente tenha sido um momento de fraqueza, ou talvez o traidor tenha tentado encontrar alguma coisa que sentia que faltava na relação. Seja qual for o caso, compreender a situação irá reduzir a probabilidade de uma nova infidelidade no futuro. O foco não deve ser “fazer as coisas voltarem a ser como eram antes” – elas já são diferentes – e sim construir um relacionamento novo, mais forte e mais recompensador. E isso é possível.

2. Não se culpe. Se você foi traído, a culpa não é sua. Você não é responsável pelo que aconteceu, você não “mereceu”, e se o seu parceiro foi infiel, em vez de conversar a respeito das suas necessidades (ou de terminar o relacionamento), a culpa é dele, e não sua. Isso não significa que você não deve tentar entender estas necessidades e tentar satisfazê-las se quiser salvar a relação (e obviamente, seu parceiro deve fazer o mesmo por você). “De certa forma, é empoderador pensar ‘É isso que aconteceu, é por isso que aconteceu, e este é o meu papel na situação,’” explica Firstein. Mas lembre-se: não culpe a si mesmo pela decisão errada tomada por outra pessoa. Não é você que tem que se desculpar.

3. Não tente “se vingar”. Você pode até se sentir melhor momentaneamente se xingar seu parceiro traidor nas redes sociais ou arranhar o carro dele. Você pode até sentir uma grande satisfação ao traí-lo também, mas “igualar o placar” é o que dois competidores fazem, e não o que duas pessoas que se amam e estão dedicadas a salvar uma relação e restaurar a confiança devem fazer. Neste momento, é importante que os dois façam o que puderem para jogar no mesmo time.

4. Não use a infidelidade para “vencer” outras discussões. A terapeuta sexual Vanessa Marin ressalta, “O fato de que ele traiu não dá a você o direito de trazer a infidelidade à tona eternamente como uma carta na manga toda vez que vocês estiverem em uma discussão. É preciso estar disposto a superar, se você quer seguir em frente.” Isso significa que durante uma briga por você não ter avisado que iria viajar com seus amigos no final de semana você não pode inserir um “Bom, pelo menos eu não o traí” no meio da conversa. Além disso, se você está machucado pela infidelidade, não vale a pena ficar trazendo-a de volta, e você sabe que este comportamento não fará bem a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo