Cidades

‘Se querem igualdade, não precisa ter cota’, diz Coronel sobre projeto apresentado no Senado

O deputado federal Angelo Coronel (PSD-BA), autor do projeto que põe fim ao percentual mínimo (30%) de candidaturas femininas na disputa de cargos eletivos, defende que, se as mulheres querem igualdade, não há necessidade de cota.

“Parto do princípio que as mulheres querem ter igualdade com os homens. Se querem igualdade, não precisa ter cota”, afirma Coronel em entrevista ao jornal Folha de São Paulo. À publicação, ele justifica que a participação feminina nas últimas eleições não se mostrou diferente do patamar histórico.

Segundo o jornal paulista, no ano passado, o número de mulheres registradas pelos partidos ficou próximo ao mínimo exigido por lei —30,7% dos pedidos de registro para a disputa aos cargos de deputado estadual e 31,59% para as vagas de deputado federal.

Se aprovada até outubro, a proposta já poderá já valer para o pleito municipal de 2020.

Desde 2009, mulheres precisam ser 30% das candidaturas registradas por um partido.

Bahia.ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo