BahiaPolíticaSlide

“Se o nosso capitão está precisando de um palanque na Bahia, tem que ter uma referência” Diz Neto Sandes sobre João Roma

Neto descarta a possibilidade de Roma ser indicado ao senado.

O assessor do ministério da cidadania, do governo Bolsonaro, Manoel Neto Sandes, esteve nesta terça-feira (21), no Vale do Jiquiriçá, sua terra natal, e visitou a cidade de Laje, durante as comemorações dos 116 anos de emancipação política, entre os presentes estavam o vice-governador da Bahia, João Leão, do PP e os deputados Cláudio Cajado – PP, Dal – PP e Alex da Piatã, do PSD.

Questionado pelo repórter Leandro Almeida, do site Mídia Bahia, sobre o futuro político de João Roma, do Republicanos, atual ministro da cidadania, Neto declara: “O futuro a Deus pertence, mas se Deus der oportunidade para João Roma, ser governador, pode ter certeza que não vai acontecer o que está acontecendo hoje na Bahia, então… eu acredito que João vem despontando, nunca foi o desejo, nunca foi planejado, João ser governador, mas diante de uma questão política partidária, ele é soldado do nosso capitão, então, se o nosso capitão está precisando de um palanque na Bahia, tem que ter uma referência, estamos aqui para a missão, a missão foi dada, estamos construindo laços e o futuro a Deus pertence.” argumentou o assessor.

Neto ainda foi questionado se existe a possiblidade do republicano ser indicado ao senado: “senador jamais, pode ter certeza que o trabalho é para governador.” Finalizou Neto.

Segundo pesquisa do instituto Real Time, Roma possui no momento 4% das intenções de voto sem ser atrelado a Bolsonaro, quando faz a casadinha alcança 15%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo