CotidianoSaúde

Santa Casa de Valença inaugura Centro de Parto Normal

cpn santa casa de valena 1A Santa Casa de Misericórdia de Valença vai inaugurar, no dia 12 de fevereiro, às 09h30, o primeiro Centro de Parto Normal (CPN) do Baixo Sul da Bahia. A instituição já conta com uma maternidade convencional, onde são realizados, aproximadamente, 200 partos por mês. A inauguração contará com a presença do Secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas; do Deputado Federal Antônio Britto; do Deputado Estadual Hildécio Meireles e da prefeita da cidade de Valença, Jucélia Nascimento, entre outras autoridades locais. Haverá também uma homenagem às parteiras que marcaram época na região.
Para inaugurar o CPN, foi necessário um investimento de R$ 207 mil, sendo R$ 82 mil provenientes de recursos próprios da Santa Casa. Os demais custos contaram com o apoio da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que viabilizou a aquisição de seis camas pré-parto, parto e pós-parto (PPP) no valor de, aproximadamente, R$ 125 mil, além da contratualização para possibilitar os serviços prestados.
Veja também
Valença e PTN: Surto de leishmaniose assusta moradores da Tesoura 2 e Taboado
Santa Casa de Valença vai realizar 462 cirurgias de catarata pelo SUS neste fim de semana
Mestre de Obras morre após cair de andaime em Valença
 
Cerca de 120 partos normais serão realizados mensalmente através do Sistema Único de Saúde (SUS), recebendo pacientes de Valença e demais municípios do Baixo Sul. O espaço conta com cinco quartos individualizados para a gestante e acompanhante, consultório obstétrico e sala de atendimento de enfermagem, seguindo os critérios de humanização do parto natural, que inclui o cuidado com a ambiência (bem ¬estar integral), humanização das condições do partejar e respeito à individualidade de cada mulher. Adequando a ambiência às especificidades de cada parturiente e seu familiar, o CPN garante a atenção ao parto e nascimento humanizados, possibilitando que os períodos clínicos do parto sejam assistidos no mesmo ambiente com a presença do acompanhante de escolha da gestante, cumprindo os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Rede Cegonha.
Segundo Adriana Couto, gerente operacional da Santa Casa de Valença, “o CPN vem com a proposta de atender as exigências previstas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mas, sobretudo, tem real interesse por desenvolver uma cultura de humanização, qualidade e segurança na assistência prestada aos seus usuários, inclusive, no que tange aos cuidados com o binômio mãe-filho”.
O provedor da Santa Casa, Guido Magalhães Júnior, destaca a dedicação de colaboradores para a realização dessa conquista e lembra a necessidade de continuar tendo o apoio governamental e da sociedade em geral para manutenção e melhoria dos serviços prestados pela instituição, “embora o cenário seja de dificuldades e preocupações quanto ao futuro, a inauguração do Centro de Parto Normal, simbolicamente representa esperança em dias melhores, com o nascimento de novas energias, inclusive por sinalizar o esforço de toda uma equipe para viabilizar mais um importante serviço em favor da comunidade. Esperamos continuar contando cada vez mais com a sensibilidade do governo do Estado e do despertar de todos quanto à importância de ajudar a Santa Casa de Misericórdia de Valença.”
Para Manoel Henrique Miranda, sanitarista da Diretoria de Gestão da Rede Própria (DGRP) e apoiador da Rede Cegonha, “ter um serviço deste é bom para Valença e municípios circunvizinhos, e é um grande espaço para poder mudar o modelo obstétrico de atenção ao parto de toda a região. É um centro irradiador das práticas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde”.
Centro de Parto Normal – É uma das principais estratégias do Ministério da Saúde para a redução da mortalidade materna e infantil, se baseia nas diretrizes das boas práticas de atenção ao parto, preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e na lógica de se construir um Sistema Único de Saúde (SUS) que aproxime os serviços que fazem parte da rede, melhorando a assistência. O CPN é específico para parto de risco habitual, as mães realizam o pré-natal na atenção básica, quando o risco gestacional é avaliado. É possibilitada, ainda, a presença de acompanhante durante o pré-parto, parto e pós-parto, o que integra o conceito de humanização seguido.
Roda de Gestantes – A Santa Casa de Valença vem realizando, há quase um ano, um trabalho diferenciado de orientação ao pré-natal para mulheres grávidas de toda a região, através da Roda de Gestantes. O encontro mensal e gratuito tem o objetivo de conscientizar sobre a importância dos cuidados durante a gestação e tirar dúvidas do pré-natal até os primeiros meses após o nascimento do bebê. Ascom da Santa Casa de Misericórdia de Valença
Veja mais
Valença: Caminhão vira e ajudante é arremessado e morre no Taboado
Santa Casa de Valença oferece 200 vagas mensais para cirurgias de catarata

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo