GeralNotícias

Salvador vive ‘desalento’ e ACM Neto pode ‘entrar para a história’, diz revista

SALVADOR - REVISTAA situação da capital baiana e a expectativa da população soteropolitana com relação a atuação no prefeito ACM Neto (DEM) são temas de reportagem da revista Época, intitulada “Com um novo prefeito, Salvador espera por mudanças”. Segundo a matéria, assinada por Angela Pinho e Vinícius Gorczeski, a cidade “vive a poesia do desalento, mais especificamente o espírito do poema “Triste Bahia”, do barroco Gregório de Matos (1636-1696). Poucas vezes na cidade foram tão proferidas palavras como “abandono”, “decadência” e “degradação” ”, e nem o prefeito escapa do negativismo.  O texto ressalta que a Salvador de Neto é “uma cidade diferente daquela do avô” e aponta que “para 44% dos moradores, a qualidade de vida piorou em 2012, segundo uma pesquisa encomendada pela entidade Nossa Salvador” e 90% consideram o trânsito “péssimo”. “A sujeira acumulou-se pelas ruas. Construções históricas caem aos pedaços. O crack se disseminou. A orla marítima foi abandonada desde que, há três anos, barracas foram demolidas por uma decisão judicial. Projetos de revitalização ficaram no papel”, descreve a matéria, que menciona algumas propostas do democrata para viabilizar mudanças na realidade de Salvador, como a de aumentar a arrecadação de impostos. “ACM Neto repete um mantra já tradicional: promete copiar o avô apenas no que considera ter sido bom. Se conseguir ser o salvador com que a cidade sonha, entrará para a história. De sua família, de seu partido e da Bahia”, conclui a reportagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo