Cidades

Rio de Janeiro entra em estado de Crise devido a chuva

Ruas da Praça da Bandeira foram fechadas ao trânsito.

sclemente3
(Foto: Nicolás Rey/G1)
A chuva muito forte que começou a cair na cidade por volta das 19h, fez com que o Rio entrasse em estágio de crise, às 20h, segundo informações do Centro de Operações Rio. A chuva forte concentrada na região do maciço da Tijuca, na Zona Norte, deixava as ruas da Tijuca, Grajaú, Alto da Boa Vista alagadas e com riscos de deslizamentos de encosta.
O estágio de crise, o mais grave dos três estágios, se caracteriza chuva forte, ocasionalmente muito forte nas próximas horas, podendo causar múltiplos alagamentos e deslizamentos, e transtornos generalizados em uma ou mais regiões da cidade. Nesta situação as equipes emergenciais da Prefeitura já estão atuando.
Apesar da inauguração do piscinão recentemente, a Praça da Bandeira voltou a alagar e foi fechada ao trânsito, com ruas alagadas como a Rua do Matoso e Barão de Iguatemio. Desde 5 de dezembro de 2013 a Praça da Bandeira não alagava. A Prefeitura do Rio pedia aos moradores que evitassem sair de casa enquanto a chuva não diminuísse.  A previsão era que o núcleo de chuva forte durasse por pelo menos uma hora.
Pelo twitter o prefeito Eduardo Paes enviou a seguinte mensagem:”Estamos com um volume de chuvas muito grande no Maciço da Tijuca. Portanto, moradores ou pessoas que se deslocam para as Zonas Norte e Sul da cidade devem evitar sair de casa até que a situação melhore”.
Veja mais
Ana Paula diz que posaria para Playboy: “Pagando bem, que mal tem?”
Garoto é morto após ser iludido pelo sonho de ser jogador de futebol
Sirenes de alerta tocaram em 39 comunidades, principalmente na Zona Sul e na região da Tijuca, para que os moradores buscassem pontos seguros nas favelas. Às 20h15, o sistema Alerta Rio registrava 106,4 mm de chuva no Vidigal e 105,2mm na Rocinha. No Alto da Boa Vista, o acumulado de chuva da última hora de temporal, às 20h20 era de  83,2mm.
Segundo o Corpo de Bombeiros houve um deslizamento de terra no Morro da Mangueira, na Zona Norte. Mas não houve vítimas. O deslizamento ocorreu na localidade conhecida como Buraco Quente.
Durante o temporal, a prefeitura recomendava que a população só se deslocassem em caso de extrema necessidade, que motoristas evitassem dirigir por ruas alagadas e que as pessoas buscassem abrigos seguros, evitando contatos com postes ou equipamentos energizados. Além do mais alertava para o risco de contaminação pelas águas dos alagamentos.
Por causa da chuva forte, a Via Binário, na Zona Portuária foi fechada ao tráfego no sentido Praça Mauá, a partir da Rodoviária Novo Rio, no Santo Cristo. Uma das principais vias de acesso do Rio, a Avenida Brasil registrava pontos de alagamento e lentidão no trânsito, na pista sentido Centro, entre Ramos e Benfica e no sentido Zona Oeste, entre Coelho Neto e Deodoro.
Às 20h30, segundo o Alerta Rio, a chuva já tinha diminuído bastante na região da Tijuca. E começava a chover mais forte na Piedade e em Madureira, no Subúrbio, na Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, na Zona Norte, e na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.
Uma árvore caiu na Rua Barão de Itapagipe, na Tijuca, interditando o tráfego no trecho perto do Hospital da Aeronáutica, segundo o Centro de Operações. Numa academia de Ipanema, na Zona SUl, a chuva fote inundou o salão e provocou a qued de uma aprte do teto (veja o vídeo).
Por volta das 21h, segundo o Alerta Rio, a chuva diminuiu na maior parte da cidade. Mas começou a chover forte na Região Oceânica, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.
Chuva começou a se intesificar no início da noite
Depois de uma tarde tranquila, novas pancadas de chuva voltaram a preocupar os cariocas, no início da noite. A cidade entrou em estágio de atenção às 19h15. A chuva era forte em bairros da Zona Sul, como Vidigal, Rocinha e Jardim Botânico, e no Alto da Boa Vista, Grajaú, São Cristóvão e Tijuca, na Zona Norte, segundo informações do Alerta Rio.
Um raio que caiu nas proximidades da Zona Sul, deixou bairros como o Jardim Botânico e a Lagoa momentaneamente sem energia.
O Rio enfrentou pancadas de chuva em vários pontos na manhã de sábado (12). O clima, que estava com céu claro, mas com nuvens, mudou rapidamente no fim da manhã. Em Botafogo, Zona Sul do Rio, houve vários pontos de alagamento, como a Rua São Clemente. No Jacaré, na Zona Norte, várias ruas também ficaram embaixo d’água.
Foram registradas pancadas de chuva muito forte na Tijuca, Muda, Santa Teresa, e Laranjeiras. No Grajaú e em São Cristóvão também sofrem com pancadas de moderada a forte.
A chuva também atingiu a Lagoa, Botafogo e Jardim Botânico. Era possível ouvir trovões em vários pontos do Rio.
Como informou o RJTV 1ª edição, o Aeroporto Santos Dumont, às 12h40, operava com o auxílio de instrumentos e três voos foram cancelados. G1.
Veja também
Marido que enterrou a esposa em 2014 descobre pela TV, que ela está viva
No Raul Gil, Jean Wyllys dispara: ‘Dos 513 deputados, temos uns 200 honestos’
Natura é condenada a pagar R$ 546 milhões por sonegação fiscal
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo