BrasilCidadesGeral

Rio de Janeiro comprou soro fisiológico para abastecer hospitais estaduais por 60 anos

Uma auditoria da Controladoria-Geral do Estado (CGE) do Rio apontou superfaturamento na compra de 1,3 milhão de frascos de soro fisiológico para pacientes com Covid-19 no Rio de Janeiro.

De acordo com a investigação, a quantidade de soro comprado pelo estado seria 20 vezes maior do que o total para abastecer hospitais do estado por três anos. O processo de compra, sem licitação, durou cerca de quatro dias e ocorreu sem o parecer jurídico obrigatório.

De acordo com o jornal Extra, a CGE cobrou explicações sobre o contrato, mas a Secretaria de Saúde não soube dizer por que comprou tanto soro. De acordo com a pasta, “a demanda pela aquisição de cloreto de sódio não foi originada pela coordenação de medicamentos da superintendência de logística, suprimentos e patrimônio”, que é o setor técnico.

Ainda segundo a publicação, o responsável pela contratação é Gabriell Novaes, que está preso pela suposta fraude na compra de respiradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo