CotidianoVideos

Relâmpagos em nuvem ‘solitária’ chama atenção de mutuipenses

Fenômenos no céu deixam populares intrigados.

Nos últimos dias, o céu tem surpreendido o mundo com seus encantos, na semana anterior, um barulho vindo do espaço foi registrado em diversos locais do planeta, o fato chamou a atenção e muitas pessoas credenciaram o som, ao prenúncio do Apocalipse.

Ver essa foto no Instagram

Tempestade de Raios intriga moradores em Maracás Um estranho fenômeno meteorológico aconteceu na madrugada desse domingo (05/04) e chamou muita atenção pela quantidade de raios por um longo período de tempo. O Diretor do Colégio Estadual Edilson Freire, Carlos Gomes ficou intrigado pela intensidade da tempestade de raios e o tempo prolongado do evento. O Professor Carlos publicou em uma rede social um vídeo narrando o acontecimento natural como surpreendente, várias pessoas comprovaram esse fenômeno natural e também ficaram intrigados com esse acontecimento. A região onde aconteceu esse evento deve ficar na zona rural entre os municípios de Lafaiete Coutinho e Maracás. Segundo alguns especialistas nesse tipo de fenômeno, isso pode acontecer devido a formação da tempestade acontece por uma separação entre nuvens. As nuvens mais altas são carregadas com carga positiva, enquanto as mais baixas possuem cargas negativas, o que induz a superfície terrestre a uma carga também positiva, criando entre ambas um campo elétrico. A centelha elétrica, também conhecida como relâmpago, aparece quando os elétrons presentes nas nuvens passam de uma para outra ou da nuvem para a Terra, ocasiona um som estrondoso causado pela expansão do aquecimento do ar gerado pela descarga elétrica que conhecemos popularmente como trovão. #Tempestadesderaios #Maracás

Uma publicação compartilhada por Carlomagnum (@carlomagnumoficial) em

Neste sábado (4), raios e relâmpagos chamaram a atenção do sudoeste da Bahia, na madrugada de domingo, moradores de Vitória da Conquista, Jequié e Maracás, exibiram nas redes sociais diversas fotos mostrando o fenômeno.

Ver essa foto no Instagram

Muitos raios em Vitória da Conquista.

Uma publicação compartilhada por Blog do Anderson (@blogdoanderson) em

Em Mutuípe, uma nuvem, no sentido sudoeste chamou a atenção dos moradores da Cajazeira, em vídeos é possível ver relâmpagos em uma nuvem solitária. Apesar da expectativa não choveu na cidade.

Segundo o Climatempo, são esperados 10mm de chuva, nesta segunda-feira (6), no Vale do Jiquiriçá.

Ver essa foto no Instagram

Um estranho fenômeno meteorológico aconteceu na madrugada desse domingo (05/04) e chamou muita atenção pela quantidade de raios por um longo período de tempo. O Diretor do Colégio Estadual Edilson Freire, Carlos Gomes ficou intrigado pela intensidade da tempestade de raios e o tempo prolongado do evento. O Professor Carlos publicou em uma rede social um vídeo narrando o acontecimento natural como surpreendente, várias pessoas comprovaram esse fenômeno natural e também ficaram intrigados com esse acontecimento. A região onde aconteceu esse evento deve ficar na zona rural entre os municípios de Lafaiete Coutinho e Maracás. Segundo alguns especialistas nesse tipo de fenômeno, isso pode acontecer devido a formação da tempestade acontece por uma separação entre nuvens. As nuvens mais altas são carregadas com carga positiva, enquanto as mais baixas possuem cargas negativas, o que induz a superfície terrestre a uma carga também positiva, criando entre ambas um campo elétrico. A centelha elétrica, também conhecida como relâmpago, aparece quando os elétrons presentes nas nuvens passam de uma para outra ou da nuvem para a Terra, ocasiona um som estrondoso causado pela expansão do aquecimento do ar gerado pela descarga elétrica que conhecemos popularmente como trovão. Todo esse processo da tempestade gera uma descarga elétrica, pois a eletrização das nuvens busca um lugar onde possa escoar tanta eletricidade, logo, seus danos podem ser fatais, dependendo do local onde caiam. Franklin, além de provar sua teoria sobre descargas elétricas dos raios, também construiu o primeiro para-raios com a finalidade de proteção contra eventuais danos. Os para-raios servem para neutralizar o poder da descarga elétrica, isso porque é constituído de haste metálica com pontas em suas extremidades, essas pontas são capazes de induzir cargas que escapam facilmente para o ar, o que neutraliza a carga da nuvem.

Uma publicação compartilhada por Carlomagnum (@carlomagnumoficial) em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar