Bahia

Reitor do IFBA diz que paralisação tem motivação política

175738Há mais de 80 dias sem aulas, e sob o risco de comprometer o ano letivo dos ensinos médio e superior, a paralisação dos docentes e técnicos do Instituto Federal da Bahia (IFBA) continua sem solução.
 
Em contato com o Bocão News, o reitor do instituto, Renato da Anunciação, explicou que os pontos que travam a pauta de negociação dependem de mudanças na legislação. Segundo ele, o pedido dos grevistas pela universalização das 30 horas, esbarra no Decreto 1.590, de 1995, que não permite a alteração.
 
Os professores também são contrários à implantação do ponto eletrônico, o que, segundo o reitor, tem o respaldo da Lei 8.112, que fala da assiduidade e pontualidade do servidor público. Renato da Anunciação informou ainda que 80% dos 1400 docentes e 900 técnicos aderiram ao movimento de greve. Segundo ele, alguns pontos da pauta interna, como rede interna (intranet) e regulamentação da carga horária docente, já foram atendidos.
 
Uma reunião, marcada para a próxima semana, deve dissolver o imbróglio. “Essa greve é política e gera desgaste da gestão. Ela só tem solução na mudança da lei”, declarou, ao ressaltar que tenta mediação das mudanças através o Ministério da Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo