Saúde

Recém-nascidos X COVID-19: você sabe proteger o seu bebê?

Com os cuidados certos, o bebê permanece protegido e a chance de contrair o vírus diminui.

Com o aparecimento da pandemia do novo coronavírus e os desdobramentos mundiais da COVID-19, doença causada pelo vírus, aumenta também a preocupação de mães e pais em relação aos recém-nascidos. Apesar de diversos estudos científicos, além dos levantamentos de dados, apontarem que os pequenos bebês tendem a apresentar sintomas mais leves da doença, há o consenso de que os cuidados devem ser reforçados, evitando assim desdobramentos de maior gravidade.

Cuidando da criança e do ambiente

De modo geral, os bebês são mais frágeis a infecções virais, por isso é importante observar qualquer alteração como febre, dificuldade para respirar ou tosse. Na presença dos sintomas, a internação pode ser necessária, principalmente para os mais novos, como no caso de recém-nascidos com até 30 dias de vida. 

É importante cuidar da higiene do ambiente e do próprio bebê, além, é claro, dos adultos. Não pegue o bebê com a mesma roupa que usou na rua, pois pode haver um grande risco de contaminação. Depois de se trocar e antes pegar a criança, seja para amamentar, trocar a fralda, dar banho ou colocar no berço, é indispensável lavar muito bem as mãos por, pelo menos, 50 segundos. A lavagem, com bastante espuma e preferencialmente com sabonete antisséptico, deve incluir os punhos, as pontas e os espaços entre os dedos, o dorso da mão, a palma e também as laterais. 

Diferentemente do sabonete comum, o sabonete antisséptico tem uma eficácia maior no combate aos microrganismos. Por isso, também é uma excelente opção na higienização corporal dos pequenos. Porém, a formulação deve ser própria para uso na muito delicada pele dos bebês. “Foi justamente buscando uma opção eficaz contra os vírus, fungos e bactérias que pudesse ser utilizada por toda a família é que desenvolvemos a linha GY, à base de extratos vegetais e sem álcool na fórmula”, explica Fernanda Checchinato, CEO da Aya Tech

A linha de produtos, aprovada pela ANVISA, é feita à base de óleo de melaleuca, um poderoso antisséptico e anti-inflamatório natural. Além do sabonete, há também o gel e o spray, que podem ser aplicados nas mãos do bebê e também dos adultos, e tem efeito com duração de até seis horas. 

A atenção especial também deve ser dada à casa. Não entre com sapatos utilizados na rua e sempre higienize com água e sabão ou com produtos especiais todas as compras que chegam de fora. Com isso, a chance do coronavírus infectar alguém da casa é muito reduzida, e seu bebê e toda a família permanecem protegidos. E não se esqueça: ao sinal de qualquer sintoma respiratório ou na presença de febre persistente, procure assistência médica. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar