Saúde

Queimaduras: tipos, causas e tratamentos

A dermatologista Dra. Bárbara Carneiro fala sobre o tema.

A queimadura é uma lesão provocada pelo contato direto com alguma fonte de calor ou frio, produtos químicos, corrente elétrica, radiação, ou mesmo alguns animais e plantas (como larvas, água-viva, urtiga), entre outros. Se a queimadura atingir 10% do corpo de uma criança ela corre sério risco. Já em adultos, o risco existe se a área atingida for superior a 15%.

As queimaduras térmicas acontecem por fontes de calor: fogo, líquidos ferventes, vapores, objetos quentes e excesso de exposição ao sol. Já queimaduras químicas são provocadas por substância química em contato com a pele ou por meio de roupas. As queimaduras por eletricidade ocorrem ao contato com descargas elétricas.

As queimaduras podem ser classificadas como:

– 1º grau: atingem as camadas superficiais da pele. Apresentam vermelhidão, inchaço e dor local suportável, sem a formação de bolhas;

– 2º grau: atingem as camadas mais profundas da pele. Apresentam bolhas, pele avermelhada, manchada ou com coloração variável, dor, inchaço, despreendimento de camadas da pele e possível estado de choque.

Queimaduras de 2º grau profundas são aquelas que acometem toda a derme, sendo semelhantes às queimaduras de 3º grau. Como há risco de destruição das terminações nervosas da pele, este tipo de queimadura, que é bem mais grave, pode até ser menos doloroso que as queimaduras mais superficiais. As glândulas sudoríparas e os folículos capilares também podem ser destruídos, fazendo com a pele fique seca e perca seus pelos. A cicatrização demora mais que 3 semanas e costuma deixar cicatrizes.

– 3º grau: atingem todas as camadas da pele e podem chegar aos ossos. Apresentam pouca ou nenhuma dor e a pele branca ou carbonizada.

Segundo a dermatologista Dra. Bárbara Carneiro, quando ocorre uma queimadura a primeira atitude a tomar é colocar a parte queimada debaixo da água corrente fria, com jato suave, por, aproximadamente, dez minutos. “Compressas úmidas e frias também são indicadas. Se houver poeira ou insetos no local, mantenha a queimadura coberta com pano limpo e úmido”, fala a médica.

No caso de queimaduras em grandes extensões do corpo, por substâncias químicas ou eletricidade, a vítima necessita de cuidados médicos urgentes. Não toque a queimadura com as mãos, não fure as bolhas, não tente descolar tecidos grudados na pele queimada, não retire corpos estranhos ou graxa do local queimado, não coloque manteiga, pó de café, creme dental ou qualquer outra substância sobre a queimadura. Somente o médico é capaz de avaliar a gravidade e determinar o tratamento adequado. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo