Mutuípe

Quase um ano após serem levadas pelas chuvas, nada foi feito por pontes na zona rural de Mutuípe e Valença

ponte11 meses após serem levadas pelas chuvas em dezembro de 2014, nada foi feito para devolver aos moradores da zona rural de Mutuípe e Valença o direito de ir e vir, na quinta feira (05), mais uma vez visitamos as duas localidades acompanhado dos vereadores Junior Cardoso (PR), Didiu (PSB) Paulo Argolo (PCdoB).

Denunciado pelo Mídia Bahia em 25 de maio de 2015, nenhuma providencia foi tomada a fim de solucionar os problemas das regiões de Riachão do Vinhático, Piziganga e Garapa, diversas crianças se arriscam todos os dias para atravessar os riachos para irem a escola.

Segundo informações de moradores, a primeira ponte apesar de pertencer aos dois municípios foi construída pela prefeitura de Mutuípe e pouco tempo depois desmanchada pela natureza, segundo a prefeitura de Valença o instrumento de ligação entre as duas cidades será reconstruída em parceira das duas prefeituras, porém em data ainda desconhecida a espera se aproxima de um ano.

O que mais impressiona é que as duas pontes foram construídas em concreto, porém sem responsabilidade e com incompetência, as alvenarias que eram para serem realizadas nas cabeceiras para fixar as pontes não foram feitas, fixando a laje em barro batido.

Além dos transtornos, o perigo é constante, nenhumas das duas estradas vicinais que levam até as valetas por onde passam os riachos estão sinalizadas, agregado aos desvios, muitos precisam percorrer diversos quilômetros a mais para chegar a suas casas.

Os vereadores que foram até as regiões fiscalizar o problema, apresentaram a situação na quinta feira (05), na sessão da câmara, e pretendem levar o caso ao ministério público, caso a prefeitura não resolva o imbróglio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo