Cotidiano

Quando é necessário buscar um cirurgião vascular?

Especialista explica a importância do tratamento das doenças que atingem artérias, veias e vasos linfáticos.

A Cirurgia Vascular é uma especialidade médica que trata as doenças das artérias, veias e vasos linfáticos. As principais doenças que podem necessitar de intervenções cirúrgicas são aneurismas, obstruções nas artérias e veias do corpo levando a gangrenas e tromboses, varizes, acidente vascular cerebral por obstrução nas carótidas e miomas. Além disso, o cirurgião vascular auxilia em outras especialidades, como por exemplo, na oncologia, TMO (Transplante de Medula Óssea) e nefrologia.

A estenose da carótida, por exemplo, é uma doença que ocorre quando as carótidas, principais responsáveis pelo fluxo de sangue no cérebro, se tornam estreitas ou ficam obstruídas.  Quando estes vasos encontram-se doentes, eles podem privar o cérebro de oxigênio ao enviar êmbolos de gordura e cálcio, levando o paciente ao AVC.

Segundo Fábio do Espirito Santo, cirurgião vascular e endovascular da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo a cirurgia de carótidas é uma opção para tratar a obstrução antes que as artérias estejam totalmente comprometidas. “Existem dois métodos para realizar a desobstrução, via cirurgia aberta, endarterectomia, ou por meio da colocação de um stent percutâneo, conhecida também como angioplastia. Ambas as técnicas têm resultados eficientes e é necessário que cada caso seja avaliado individualmente para que seja indicada a melhor opção”.

Já as varizes (dilatação das veias), que chamam atenção da população principalmente por questões estéticas, atingem cerca de 30% (até 70% dependendo da fonte e do grau de varizes que se leva em conta) da população, segundo a Organização Mundial da Saúde. Desse total, 70% são mulheres e 30% homens. Para saber quando é necessário buscar um vascular é preciso ficar atento a sinais como: varizes recorrentes, mesmo após tratamento; alterações da pele das pernas, como escurecimento, vermelhidão, manchas brancas e tromboflebites, surgimento de veias endurecidas e dolorosas.

De acordo com Fábio, as técnicas vasculares também são de extrema importância para auxiliar em várias doenças. “Oncologia, transplante de medula óssea e nefrologia são algumas das especialidades que também precisam de um vascular nos tratamentos. Quando o paciente necessita de hemodiálise, por exemplo, o vascular é fundamental, pois é ele quem coloca os cateteres, que são imprescindíveis ao tratamento. Um cateter mal colocado pode inviabilizar a quimioterapia, a hemodiálise ou o transplante.”

A cirurgia vascular está presente desde os casos onde o especialista atua como auxiliar no tratamento, colocando um cateter para o paciente receber os antibióticos, que trará mais conforto e segurança na sua internação, até os casos mais complexos que exigem tratamentos endovasculares especializados ou complicadas cirurgias abertas nos vasos.

Na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, além de uma estrutura completa e moderna com todos os equipamentos necessários (como tomografia, hemodinâmica, ultrassonografia e doppler em sala cirúrgica), o Hospital tem suporte necessário para todo tipo de procedimento vascular e endovascular.  “A humanização é marca da Rede que está presente na especialidade de maneira significativa. Fomos o primeiro Hospital da América Latina onde Cirurgiões Vasculares realizaram implante de cateteres com a tecnologia de navegação 3CG (BARD)”, diz o especialista.

As causas para o entupimento das artérias podem ser de origem genética, mas o principal motivo para o acúmulo é comportamental. Hábitos como: dietas não saudáveis, sedentarismo e tabagismo, são os principais fatores de risco das doenças cardiovasculares. Além disso, é preciso ficar atendo a sinais como pressão alta, glicose sanguínea elevada, grande número de lipídios no sangue, obesidade ou baixo peso, além de histórico familiar positivo para doenças ateroscleróticas.

Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo é composta por três modernos hospitais que fazem parte da história da capital paulistana: Pompeia, Santana e Ipiranga. Excelência médica, qualidade diferenciada no atendimento, segurança, humanização e expertise em gestão hospitalar são seus principais pilares de atuação. As Unidades têm capacidade para atendimentos eletivos, de emergência e cirurgias de alta complexidade, como transplantes de medula óssea. Hoje, a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo presta atendimento em mais de 60 especialidades, oferece ao todo 685 leitos e um quadro clínico de mais de 3,7 mil médicos qualificados. Seus hospitais possuem importantes acreditações internacionais, como a da Joint Commission International (JCI), renomada acreditadora dos Estados Unidos reconhecida mundialmente no setor, a Acreditação Internacional Canadense e a da ONA (Organização Nacional de Acreditação). A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo faz parte da Sociedade Beneficente São Camilo, uma das entidades que compreende a Ordem dos Ministros dos Enfermos (Camilianos), uma entidade religiosa presente em mais de 30 países, fundada pelo italiano Camilo de Lellis, há mais de 400 anos. No Brasil, desde 1928, a Rede conta com expertise e a tradição em saúde e gestão hospitalar.

 

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar