Cotidiano

‘PT precisa esclarecer o que houve no mensalão’, diz Frei Betto

Amigo de Luiz Inácio Lula da Silva e assessor especial da Presidência da República no primeiro mandato do petista no Palácio do Planalto, o escritor Frei Betto não esconde o desejo de votar de novo no ex-presidente, mas cobra uma posição mais clara do PT em relação às denúncias que envolvem o partido. Além do mensalão, cujo julgamento foi concluído pelo Supremo Tribunal Federal na semana passada, a Operação Porto Seguro, deflagrada pela Polícia Federal no mês passado, teve entre os alvos a ex-chefe do gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha, amiga íntima de Lula. O frade dominicano se diz “penalizado” pelas cenas do julgamento do mensalão no Supremo, mas afirma que a direção petista deve esclarecer se erros foram cometidos e o que foi feito para corrigi-los. As informações são do Estadão. Em entrevista ao jornal, Frei Betto disse que acompanhou “muito penalizado” o julgamento do mensalão porque, embora “nunca tenha sido militante de nenhum partido político, nem do PT”, ele considera que ajudou a construir a legenda. “Gostaria que o partido viesse a público esclarecer se houve ou não houve culpa, se houve ou não houve ações que faltaram à ética. Acho que está precisando de uma palavra do partido a respeito de todos esses fatos que têm sido manchetes na nossa imprensa”, disse Frei Betto.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar