Cotidiano

Procurador reclama de salário de 24 mil reais e questiona: ‘Vamos virar pedintes?’

Num país onde diversas pessoas vivem abaixo da linha da pobreza, sobrevivendo com duzentos, trezentos reais, um procurador da república reclamou do salário que recebe de pouco mais de R$ 24 mil.

Procurador considera salário "relativamente" baixo.
Foto : Ministério Público de Minas Gerais/Divulgação

Num país onde diversas pessoas vivem abaixo da linha da pobreza, sobrevimento com duzentos trezentos reais, um procurador da república reclamou do salário que recebe, de pouco mais de R$ 24 mil.

No áudio vazados nas redes sociais, o integrante do Ministério Público diz: “Como é que o cara vai viver com R$ 24 mil? O que de fato nós vamos fazer para melhorar a nossa remuneração? Ou nós vamos ficar quietos?”, fala é atribuída ao procurador Leonardo Azeredo dos Santos, do MP de Minas Gerais.

O áudio exibido pela rádio Itatiaia foi gravado após o procurador-geral de Justiça do estado, Antônio Sérgio Tonet, declarar que, se for assinado o acordo de recuperação fiscal com o governo federal, não será possível conceder reajusta salarial.

O procurador afirma também é áudio que está tomando remédio antidepressivos, devido a redução do seu padrão de vida. O G1 apontou que o remuneração bruta do reclamante chega a R$ 35.462,22. Leonardo foi procurado pelo mesmo portal, mas ele preferiu não se pronunciar.

“Estou deixando de gastar R$ 20 mil de cartão de crédito e estou gastando R$ 8 mil. Para poder viver com os R$ 24 mil. Eu e vários outros já estamos vivendo à base de comprimido, à base de antidepressivo. Estou falando assim com dois comprimidos de sertralina por dia, e ainda estou falando deste jeito. Se não tomasse, ia ser pior do que Ronaldinho. Vamos ficar desse jeito? Nós vamos baixar mais a crista? Nós vamos virar pedintes, quase?”, diz.”, diz ele, no áudio, ouça a seguir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo