BrasilGeral

Primeira remessa da CoronaVac já foi importada e chega ao Brasil em duas semanas

Mesmo sem eficácia comprovada e registro na Angência de Vigilância Sanitária, o Instituto Butantan importou seis milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 que produz em parceria com a chinesa SinoVac.

Entretanto, chegando ao Brasil, as doses não poderão ser legalmente usadas, justamente pela falta de aprovação da Anvisa.

Os testes para a vacina estão em fase final, onde os voluntários são divididos em dois grupos e apenas um recebe a vacina. O outro recebe placebo, mas não sabe.

Segundo o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, a Anvisa acertou em autorizar a importação da dose e não havia motivo para o contrário. “É uma decisão correta, não havia motivo pra não apressar essa decisão”, afirmou em entrevista à CNN Brasil.

Nesta semana, o ministro da Saúde, Gen. Eduardo Pazuello, chegou a anunciar a compra de 46 milhões de doses da vacina. Entretanto, a medida foi revogada no mesmo dia pelo presidente Jair Bolsonaro.

Varelanoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar