Cotidiano

Presidente do PT critica bloqueio de bens de Wagner: ‘Politização do Judiciário’

O presidente do Partido dos Trabalhadores na Bahia, Éden Valadares, criticou a decisão judicial que bloqueia bens do senador Jaques Wagner. A determinação foi do juiz Glauco Dainese de Campos, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador.

Em nota à imprensa, o petista afirmou que os acontecimentos que são objeto da ação datam de seis anos atrás e não têm qualquer vínculo com a Operação Lava Jato.

“Há tempos o Brasil assiste a algo mais grave do que a judicialização da política: a politização do Judiciário. Não podemos chegar a outra conclusão ao nos depararmos com a decisão do juiz titular da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador”, disse o petista na nota.

Também em nota, o senador Jaques Wagner criticou a decisão, que teria sido proferida sem ouvi-lo. Wagner afirmou também que o próprio juiz reviu parcialmente sua sentença ao reduzir de R$ 7 milhões para R$ 150 mil os valores bloqueados.

O presidente do PT na Bahia acrescentou que isso causa estranheza, principalmente porque Wagner não foi foi informado sobre nenhum dos fatos. Além disse, Éden destacou o apoio da legenda ao ex-governador do estado e disse ter “total confiança” na conduta do também ex-ministro.

“Repudiamos o uso político de ações judiciais que buscam, a nosso ver, tão somente atacar a imagem pública do Senador”, finalizou.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo