GeralMundo

Presidente de Israel diz a ministro brasileiro que sucesso de país na vacinação se deve à aposta na Pfizer

Em visita da comitiva brasileira ao país, o presidente de Israel, Binyamin Netanyahu, disse ao chanceler brasileiro Ernesto Araújo que o sucesso alcançado na vacinação foi em razão da aposta antecipada no imunizante da Pfizer.

Mais de 57% dos israelenses já foram vacinados com ao menos uma dose e o país já percebe no número de mortes e internações, o efeito da imunização em massa.

Nesta segunda-feira (8), o líder recebeu em Jerusalém o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro.

O objetivo da visita foi o debate sobre medidas para conter o avanço da pandemia e o desenvolvimento de medicações contra a doença, como um spray nasal ainda em fase de testes experimentais.

A garantia de doses da Pfizer veio com o pagamento antecipado à fabricante no ano passado.

No Brasil, Bolsonaro fez exatamente o contrário: recusou o acordo com a Pfizer para reservar 70 milhões de doses do imunizante, em conversa ainda no mês de setembro.

O acordo previa a entrega de 3 milhões de doses até fevereiro, o que representa 20% das vacinas já aplicadas até o momento.

O governo, contudo, optou por apostar as fichas no acordo da Fiocruz com a AstraZeneca, para produzir os imunizantes de Oxford em solo nacional.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo