Esportes

Presidente da Fifa promete estudar impacto da crise e pode “reformar o futebol mundial”

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, concedeu entrevista ao jornal “La Gazetta Dello Sport” e comentou sobre a crise que o novo coronavírus pode causar ao futebol mundial, prometendo estudar o impacto global desta crise e ainda revelou que pode reformar o futebol mundial, com uma quantidade menor de competições.

“Precisamos estudar o impacto global dessa crise. Agora é difícil, não sabemos quando voltaremos à normalidade. Mas vamos olhar as oportunidades. Talvez possamos reformar o futebol mundial dando um passo atrás. Com diferentes formatos. Menos torneios, porém mais interessantes”, disse o presidente da Fifa ao jornal “La Gazetta Dello Sport”.

Gianni Infantino prepara uma força-tarefa para ajudar as federações e os clubes no impacto econômico que o novo coronavírus pode causar. Independentemente dos problemas que possam vir, o presidente da Fifa colocou a saúde em primeiro lugar.

“Saúde primeiro e depois tudo o mais. É esperar o melhor e se preparar para o pior. Sem pânico. As Federações e Ligas devem seguir as recomendações dos governos”, orientou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo