Política

Preocupação maior hoje deve ser com a crise política, diz FHC

fhc - preocupadoEm palestra que adotou um tom mais ameno com relação à crise política do País, chamando a um senso de responsabilidade coletiva da sociedade, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou que a preocupação maior hoje deve ser com a crise política.

Ele ponderou que crises econômicas são cíclicas, ou seja, são graves, mas tem uma condução de certa forma independente. Já a crise política exige que se ache uma saída. O tucano não deu uma resposta, mas em discurso conciliatório disse que “vozes em conjunto” chegarão a uma solução. “Acho que vai chegar um momento em que isso vai acontecer (as vozes se juntarem), vai ter que criar uma força política suficiente para ter um plano crível”, afirmou.

Veja mais

Pedido de habeas corpus de Odebrecht é negado; ele ofereceria ‘risco à ordem pública’

Vereador de Ubaíra lança enquete polêmica no facebook, para amenizar insegurança pública

Hamas acusa golfinho de espionar para Israel

O ex-presidente tucano relatou um episódio de 2013, quando esteve em um mesmo avião com os ex-presidentes José Sarney, Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Collor. Segundo FHC, na ocasião, ele compartilhou com eles seu diagnóstico de que “o sistema político brasileiro faliu”. FHC reclamou de a petista não ter dado atenção à sua colocação naquele momento, mas usou o episódio para reforçar o discurso de que quadros de crise não são responsabilidade de um, mas de todos. “Nós somos todos responsáveis, não vamos discutir quem é mais, mas o fato é que não deu certo.

Está na hora de nós nos juntarmos”, relatou ter dito aos colegas. Fernando Henrique avaliou que os próximos meses serão muito difíceis tanto na economia como na política, mas que isso é uma oportunidade para o País. Apesar da mudança de tom em relação à semana passada, quando pressionou pela renúncia de Dilma, o tucano também não defendeu sua permanência. Disse que não se sabe ainda quem “negociará uma saída” para o País.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo