BrasilGeral

Pouco uso de palavrões por Bolsonaro reforça tese de que ele sabia que conversa com Kajuru seria divulgada

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) suspeitam que Jair Bolsonaro sabia que o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) divulgaria conversa que teve com ele no sábado (10). Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha, a desconfiança foi reforçada depois que se constatou que, em 6 minutos e 20 segundos de um bate-papo supostamente reservado, o presidente da República não falou palavrões. Bolsonaro é conhecido por usar com naturalidade palavras de baixo calão.

Os primeiros trechos da conversa foram divulgados no domingo (11), mas a íntegra do diálogo só foi revelada por Kajuru um dia depois. Então, Bolsonaro apareceu chamando o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) de “bosta”.

No entanto, um palavrão apenas foi considerado insuficiente para afastar as suspeitas de que o presidente se controlou porque sabia que a conversa poderia vir a público.

Metro1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo