Cotidiano

Por que devemos usar alho para tratar herpes?

Causado pelo vírus herpes simples tipo 1, o herpes labial é um dos problemas de saúde mais temidos e dos que mais afeta a auto-estima das pessoas. Não tem cura, aparece de forma pontual – estando associado a momentos em que o sistema imunológico está mais fraco – e pode ser bastante doloroso.

Os primeiros sinais de herpes labial incluem ardor, comichão e até algum formigamento na boca, podendo a área afetada ficar vermelha e um pouco inchada antes das primeiras vesículas aparecerem. De contágio direto, o vírus do herpes pode ficar ‘acordado’ entre uma a três semana após o seu aparecimento, sendo que as feridas causadas podem levar o mesmo tempo a sarar.

Uma vez que não tem cura, o vírus do herpes apenas pode ser tratado quando este se torna visível. As pomadas à base de aciclovir são as mais eficazes para um tratamento mais acelerado, uma vez que têm propriedades antivirais que são capazes de atenuar os efeitos do vírus quase de imediato.

De acordo com o jornal espanhol “As”, o alho é um excelente aliado no tratamento do herpes por ser rico em substâncias nitrogenadas (como cálcio, potássio, sódio, magnésio e vitaminas B, C e D) e possuir ainda propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas.

A presença de alicina na sua composição faz ainda com que o alho seja capaz de travar os avanços do vírus, podendo mesmo reduzir o seu tempo de ação e acelerar a cicatrização. Além disso, o alho é ainda rico em I3C, uma substância que reforça o sistema imunológico, deixando-o mais capaz de fazer frente a um possível retorno do vírus.

Para que a sua eficácia seja a maior possível, conta a publicação, o segredo está em laminar um dente de alho e colocar cada uma das ‘fatias’ na zona afetada durante alguns minutos. O processo deve ser repetido várias vezes por dia, mesmo que a sensação de ardor seja grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo