Cotidiano

Policial militar atrapalhou investigação do caso Marielle, diz PF

Um relatório da Polícia Federal apontou que um policial militar atuou para atrapalhar as investigações da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

 

Segundo o portal G1, o policial Rodrigo Jorge Ferreira, o Ferreirinha, teria criado uma história com a finalidade de confundir as autoridades, além de ter aproveitado a trama para se vingar. Segundo o relatório, Ferreirinha é ex-aliado de Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, que foi acusado de tramar o atentado ao lado do vereador Marcello Siciliano.

 

Curicica, que cumpre prisão por outros casos em uma penitenciária federal, e Siciliano negam envolvimento no crime, mas chegaram a ser investigados a partir das suspeitas levantadas por Ferreirinha.

 

De acordo com a Folha de S.Paulo, um delegado da Polícia Federal também estaria envolvido na tentativa de obstrução, tendo levado uma testemunha a dar falso testemunho, dificultando a solução do caso que aconteceu em março de 2018.

 

Marielle e Anderson foram mortos por um homem que efetuou disparos da janela de um veículo em movimento. G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo