Notícias

Policiais baianos mudam rotina após comando disparar código de alerta

A rotina dos policiais militares baianos mudou após o comando da corporação disparar o código Alfa 11, de alerta para possíveis ataques criminosos de traficantes contra os seus membros. De acordo com reportagem do Correio, entre as prevenções relatadas por policiais – que não se identificaram – está a de frequentar praias distantes, evitar visitar bairros periféricos ou locais onde o tráfico de drogas é forte, ter atenção em bares e com motociclistas. “Situações de maior exposição, como o policiamento em dupla, devem estar sendo reavaliadas”, disse o tenente coronel Edmilson Tavares, da Associação de Oficiais da PM. “Os policiais estão agitados, apesar de não ter sido comunicado o SQ15, alerta correspondente ao Alfa 11”, diz Marcos de Oliveira, do Sindicato dos Policiais Civis. A Polícia Civil diz que não comentará a situação. A PM justificou o alerta com a informação de que a Polícia Federal (PF) interceptou ligações de traficantes com ordem de atacar PMs. A reação do crime organizado seria uma retaliação à “Operação Guaricema”, da PF, que na semana passada desarticulou um braço do seu grupo criminoso, comandado por João Cleber, o “Kekéu”, que de dentro do Complexo Penitenciário de Salvador, com celulares, comandava a quadrilha. “O Serviço de Inteligência da PMBA, em sua Coordenadoria de Missões Especiais e em suas Seções e Setores de Missões Especiais, está atento a qualquer tentativa de lesão ao serviço policial. A cada policial, individualmente, cabe manter a atenção e as precauções que são próprias da natureza do profissional policial, sempre evitando exposições e descuidos”, diz um comunicado da corporação publicado em sua página no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo