Slide

Polícia investiga possível adição de veneno em comida de churrascaria em Itapuã

A polícia trabalha com as hipóteses de intoxicação ou envenenamento no caso da churrascaria localizada na Avenida Dorival Caimy, no bairro de Itapuã, em Salvador que vitimou um homem de 53 anos e outras 65 pessoas passaram mal depois de comer no restaurante na semana passada. “Temos estas duas linhas de investigação. Estamos encaminhando as pessoas que prestaram depoimento na delegacia (oito até segunda) para fazer exames e vamos ouvir todos para apurar”, explicou a titular da 12ª Delegacia de Polícia, Dilma Maria, em entrevista ao Correio. A delegada ainda ouvirá o dono do estabelecimento, conhecido como Galego. “Ele será ouvido assim que ouvirmos as testemunhas e consultarmos os laudos”, informou. Segundo o funcionário do estabelecimento c comercial, José Pereira Filho, que responde pelo proprietário, já que o empresário estaria abalado psicologicamente. “Itapuã toda está dizendo que foi envenenamento por causa de funcionário que teria sido demitido injustamente, só que isso não existe. No HGE (Hospital Geral do Estado), fizeram teste de envenenamento e não deu nada. Além disso, todos os funcionários da churrascaria são antigos, ninguém foi demitido”, garantiu, antes de completar: “Falam também em briga de sócios. Que sócios? É só Galego e a esposa que administram o restaurante”, afirmou. A Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) não confirmou a realização de exames para identificar veneno nos pacientes, mas afirmou, através de sua assessoria de imprensa, que a Vigilância Sanitária estadual ajuda o órgão municipal para identificar as causas da intoxicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo