Geral

Polícia conclui que suspeito mandou matar pediatra em clínica após ciúmes da ex-esposa durante consulta do filho

A Polícia Civil concluiu que o homem suspeito de mandar matar o pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, na clínica em que a vítima trabalhava, no município de Barra, no oeste da Bahia, encomendou o crime após sentir ciúmes da ex-esposa durante uma consulta do filho dele, o qual ele acompanhou.

Júlio César foi morto na frente de pacientes e da esposa, que é enfermeira e trabalhava no local.

De acordo com o delegado Ernandes Reis Santos Júnior, Diego Santos Silva, de 31 anos, é um ex-marido possessivo e “criou mentalmente” que o pediatra teria olhado para os seios da ex dele.

Diego foi preso na última sexta-feira (22), após se apresentar em Barreiras. Segundo a diretora do Departamento de Polícia do Interior, delegada Rogéria da Silva Araújo, o suspeito se manteve em silêncio durante a tentativa do depoimento.

Contudo, o coordenado regional de polícia, delegado Rivaldo Luz, informou à TV Oeste, que acusado teria confessado que cometeu o crime.

Quatro suspeitos já foram presos: os executores do crime e um casal, que conforme as investigações, atuou como olheiro. Os três homens foram encaminhados para a penitenciária de Barreiras e a mulher está presa na delegacia de Barra.

O inquérito do caso vai ser entregue para o Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Vnoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo