PolíciaVale do Jiquiriçá

PM reage à sequência de homicídios e dois indivíduos morrem em confronto em Jaguaquara

Cidade vivencia onda de violência assustadora.

A população de Jaguaquara vivenciou semanas de medo, gerado pela sensação de insegurança pela percepção do risco diante de uma sequência de homicídios, 13 em pouco mais de um mês, em diferentes pontos do Município, sobretudo em áreas periféricas, fazendo a cidade aparecer veementemente no noticiário de ocorrências policiais nos últimos dias.

Por volta das 13h desta segunda-feira (19), uma operação policial foi realizada no bairro onde está localizado o Pelotão da PM, Malvina II, e dois suspeitos foram alvejados em confronto, conforme a Polícia Militar, eles foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

Em nota à imprensa, a 3ª Cia, integrada ao 19º BPM, informou que as guarnições de serviço receberam denúncias de que o principal suspeito de praticar o último homicídio contra um jovem, registrado na noite de domingo (18) no bairro Lagoa estaria escondido em uma residência na Malvina, quando foi deflagrada a ação conjunta com a participação da SOINT do 19º BPM, para averiguar e confirmar a informação.

Ainda de acordo com a nota, ”após aproximação, foi realizado o cerco perimetral e no momento da abordagem ao imóvel, os policiais foram recebidos a tiros por dois indivíduos que se encontravam no interior do imóvel. Houve revide à injusta agressão e dois indivíduos foram incapacitados e socorridos de imediato, evoluindo a óbito. Vale salientar que os dois resistentes estão diretamente ligados aos homicídios ocorridos no município e que um deles possuía mandado de prisão em aberto”.

Com a dupla foram apreendidas uma pistola, calibre 9mm, de marca Jerichó (fabricação israelense), com 10 munições intactas; e um revólver calibre .38, com 02 munições intactas e 04 deflagradas.

Os mortos foram identificados por Paulo Henrique dos Santos França Costa, alcunha: Bahia; e Rodrigo Santos da Silva. Os corpos foram levados do Hospital Municipal para o Instituto Médico Legal de Jequié por uma equipe da Polícia Técnica. A Delegacia Territorial, que investiga os casos diz que os homicídios tiveram relação com o tráfico de entorpecente. Fonte: Blog Marcos Frahm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo