Cotidiano

PF diz que Palocci tinha conta corrente com Odebrechet

ANTONIO PALOCCI - SIZUDOA 35ª fase da Operação Lava Jato apura, segundo declararam policiais federais em entrevista coletiva nesta segunda-feira (26), a relação entre o Grupo Odebrechet e o ex-ministro Antonio Palocci e a possível existência de que o ex-ministro mantinha uma conta-corrente conjunta com a construtora.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), há evidências de que o Palocci e Branislav Kontic (assessor especial da Casa Civil) receberam propina para atuar em favor da empreiteira, entre 2006 e o final de 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal.

O juiz Sérgio Moro Moro autorizou o bloqueio de até R$ 128 milhões da conta de Palocci.

Mesmo que ainda de forma inconclusiva, é suposto que o ex-ministro também teria participado de conversas sobre a compra de um terreno para a sede do Instituto Lula, que foi feita pela Odebrechet.

Com relação a polêmica levantada após o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, prever ações da Lava Jato neste domingo (25), durante um comício em Ribeirão Preto, São Paulo, eles se defenderam. O ministro chegou a afirmar que essa semana teria “mais Lava Jato”.

“O Ministério da Justiça não é avisado com antecedência sobre operações especiais e reafirma sua atuação de acordo com o estado democrático de direito”, afirmou o delegado Igor Romário de Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo