Política

PF diz Bolsonaro desviou R$ 6,8 mi em joias

Polícia Federal indicou inicialmente desvio de 25 milhões, mas voltou atrás e disse ter errado.

A Polícia Federal (PF) concluiu que o ex-presidente Jair Bolsonaro participou do desvio ou tentativa de desvio de mais de R$ 6,8 milhões em presentes, incluindo esculturas, joias e relógios, recebidos de países estrangeiros durante seu mandato.

Inicialmente, a PF divulgou que o valor desviado seria de R$ 25 milhões, mas posteriormente corrigiu para R$ 6,8 milhões. As informações são da Agência Brasil.

A investigação revelou uma associação criminosa cujo objetivo era desviar e vender objetos valiosos recebidos por Bolsonaro como presentes oficiais. O dinheiro dessas vendas era convertido em espécie e incorporado ao patrimônio pessoal de Bolsonaro, ocultando a origem e propriedade dos valores.

Bolsonaro e mais 11 pessoas foram indiciadas por peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. O relatório de 476 páginas foi entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira (5), e seu sigilo foi derrubado pelo ministro Alexandre de Moraes na segunda-feira (8). O caso agora está sob análise da Procuradoria-Geral da República (PGR), que decidirá se arquiva ou denuncia os indiciados.

O relatório, assinado pelo delegado Fábio Shor, detalha que a associação criminosa desviava presentes de alto valor recebidos pelo ex-presidente ou por comitivas em viagens internacionais. Os bens desviados eram vendidos no exterior e o dinheiro obtido possivelmente financiou a estadia de Bolsonaro nos EUA.

A investigação incluiu a colaboração do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, e apontou o envolvimento de seu pai, o general Mauro Lorena Cid, que intermediou repasses em espécie ao ex-presidente. Outras provas incluem comprovantes de saques bancários no Brasil e nos EUA e planilhas mantidas pelo assessor Marcelo Câmara.

Os presentes sob investigação incluem:

  1. Conjunto Masculino da Chopard: Caneta, anel, abotoaduras, rosário árabe e relógio recebidos pelo ministro Bento Albuquerque após viagem à Arábia Saudita em outubro de 2021.
  2. Kit de Joias Rolex: Anel, abotoaduras, rosário islâmico e relógio de ouro branco recebidos por Bolsonaro em visita oficial à Arábia Saudita em outubro de 2019.
  3. Esculturas Douradas: Barco dourado e palmeira dourada recebidos por Bolsonaro em novembro de 2021 durante o Seminário Empresarial da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira no Barém.

A defesa dos citados ainda não se manifestaram.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios