Cotidiano

Pesquisa investiga coronavírus em pets em cinco capitais

Uma pesquisa coordenada pela UFPR (Universidade Federal do Paraná) vai avaliar cerca de mil animais cujos tutores testaram positivo para Covid-19. O objetivo é analisar o risco de transmissão homem-animal no Brasil. Aa informações são da jornalista Lívia Marra, do jorna Folha de S. Paulo.

Segundo a universidade, será o primeiro estudo do gênero em um país tropical —algo semelhante foi desenvolvido na Itália.
Para o estudo, a equipe procura voluntários em Curitiba, Belo Horizonte, Campo Grande, Recife e São Paulo. Interessados devem entrar em contato pelo email [email protected]

Desde o começo da pandemia, alguns animais receberam diagnóstico positivo para coronavírus pelo mundo. No Brasil, uma gata em Cuiabá é o primeiro pet a apresentar o vírus.

Nos Estados Unidos, o pastor alemão Buddy, primeiro cachorro com diagnóstico para coronavírus nos país, precisou ser submetido a eutanásia meses após o Sars-CoV-2. Segundo veterinários, ele possivelmente sofria de linfoma e, de acordo com a agência AFP, há dúvidas se, assim como humanos, animais com doenças preexistentes podem ser mais suscetíveis a formas graves da Covid-19.

Não há, porém, evidências de que os animais de estimação transmitam a doença. São os humanos que contaminam os animais, segundo informações da FDA (agência de controle de drogas e alimentos, com função similar à da Anvisa) e do CDC (Centros de Controle de Doenças), ambos dos Estados Unidos.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar