Notícias

Pelegrino diz que vai governar como aprendeu com Lula

O candidato do PT a Prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino, foi o entrevistado desta sexta-feira na rádio Band News FM e voltou a falar sobre a importância de ter “um discurso alinhado” nas três esferas. “É fundamental que o próximo prefeito trabalhe em um alinhamento com o Governo Federal e com o Governo do Estado para trazer os recursos que não estão chegando”. Questionado se o governo do PT estaria colocando os interesses partidários acima dos interesses da população, afirmou que a cidade está deixando de aproveitar investimentos federais por falta de projetos e apresentou uma série de programas federais e estaduais que não existem no município. “O governo federal disponibilizou dez Unidades de Pronto Atendimento para a cidade, no entanto, somente o governo estadual construiu uma UPA em Escada e está construindo outra no Hospital Roberto Santos; o programa Brasil Sem Miséria lançado recentemente pela presidenta Dilma beneficia 350 mil famílias no município e menos da metade destas famílias estão cadastradas. É importante que haja um governo que tenha esse alinhamento programático, porque Salvador depende muito do Governo Federal”.

Pelegrino, que tem 15 partidos na coligação ‘Todos Juntos por Salvador’ explicou como pretende acomodar todas as legendas no seu governo. “Todo mundo vai dar sua contribuição. Eu não estou preocupado em relação a isso porque o nosso critério é a competência técnica e temos muitos bons técnicos nesses partidos. Eu aprendi com Lula que é preciso três coisas para governar. Primeiro um projeto estratégico, a segunda coisa é você ter time e a terceira é você ter um maestro dessa orquestra. Eu me sinto o maestro”.

O petista também afirmou que, se for eleito, pretende trabalhar para reformular as leis municipais. “Salvador precisa de uma legislação em parceria com o setor privado e a insegurança jurídica é ruim porque o investidor não vem. É preciso criar um cenário de segurança jurídica e as regras precisam ser muito claras”. Pelegrino também apresentou propostas para a educação e cultura, como escola em tempo integral, investimento de 1% do orçamento para a cultura; construção de uma unidade de urgência e emergência na cidade e a ampliação do SAMU, na área da saúde; para a segurança, prometeu ampliar e armar a Guarda Municipal,além da criar a central de videomonitoramento. Ele também falou como quer dar mobilidade à capital e como vai tratar as manifestações populares que interferem diretamente no trânsito de Salvador. “O que dá um nó é a situação em que está o trânsito e eu estou apontando caminhos. Um caminho é o transporte de massa e a intervenção viária. Nós estamos desenvolvendo um projeto para atacar os 12 pontos críticos do trânsito de Salvador. É um investimento de R$ 200 milhões. Agora evidentemente nós temos que ter autoridade, mas não vamos voltar ao passado porque temos que manter um ambiente democrático na cidade”.

Um Comentário

  1. Onde fica a personalidade do candidato? Pelegrino ta me provando mais uma vez que é um boi de manada, que segue os outros, sem criterios proprios, ou seja sem personalidade! Nunca que vou querer um prefeito omisso como ele e tão pacato sem opinião! To fora, e ja cansei do PT!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo