Cotidiano

Pelegrino acusa Neto de omissão em fechamento da Petrobras na Bahia: “Igual a Bolsonaro”

O deputado federal Nelson Pelegrino rebateu a declaração do prefeito ACM Neto (DEM) de que seu partido, o PT, foi responsável pelo fechamento da Petrobras na Bahia. O parlamentar transferiu a culpa para o demista e o acusou de ser omisso frente à situação, já que, na avaliação dele, o encerramento das atividades da petroleira na cidade pode impactar negativamente nas taxas de desemprego e na arrecadação do município. 

“Isso [o fechamento] se reflete no emprego – Salvador é a capital nacional do desemprego -, no ICMS, no ISS do município. Estamos cobrando do prefeito. Acho que ele está igual a Bolsonaro, tudo é culpa do PT, para justificar a omissão dele. Está sendo conivente e omisso nessa política de desmonte da Petrobras de Bolsonaro. Além de apoiar o governo Bolsonaro, ele não faz nada para evitar isso”, criticou Pelegrino. Ele participou de um protesto de funcionários da Petrobras, em frente à Torre Pituba, realizado nesta segunda-feira (16).

O deputado disse também que apresentou à Câmara Federal um requerimento de convocação do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e um convite ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para explicar a situação. Garantiu que a oposição vai obstruir pautas relacionadas à petroleira enquanto uma solução para o problema não for apresentada. 

Pelegrino afirmou, ainda, que o fechamento da Petrobras representará uma “tragédia grande” para a Bahia. “Está sendo desativada quase toda a atividade da Petrobras na área meio na Bahia. Só neste prédio temos quase três mil pessoas. Estamos perdendo quase três mil empregos, seja os indiretamente contratados, que serão demitidos, ou os petroleiros contratados, que serão remanejados para outros estados”, disse.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo