Cotidiano

Pedro Simon critica Romero Jucá e diz que MDB pode ‘desaparecer’

O ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Sul Pedro Simon fez duras críticas ao MDB, partido que se filiou em 1965. O político também não poupou o atual presidente da sigla, Romero Jucá.

“Acho que o MDB deveria fazer uma profunda reflexão. Se ficar como está, há o risco de desaparecimento do partido. Fui na Assembleia Legislativa de São Paulo e vi que o MDB só tem 3 deputados de quase 100. Lembro quando o MDB tinha metade do Parlamento. Na época da ditadura, ser do MDB era lutar contra ela. Era mais fácil ser do partido. Mas, com o tempo, isso foi se esvaziando”, disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Simon disse ainda que Jucá deveria estar “afastado” da presidência do MDB.

“O presidente do partido tem de ser uma figura unânime na seriedade, dignidade e correção. Sem um pingo de resquício. Romero não é a pessoa certa para ser presidente do MDB. É negativo”, salientou.

Bahia.ba

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar