Cidades

Papa admite que separação da família possa ser 'moralmente necessária'

PAPA FRANCISCO - RUAO papa Francisco admitiu, durante audiência geral nesta quarta-feira (24), que a separação de uma família pode ser “moralmente necessária”. “Há casos em que a separação é inevitável”, declarou o argentino na Praça São Pedro, no Vaticano, sem falar sobre o divórcio. “Algumas vezes, ela [a separação] pode tornar-se mesmo moralmente necessária, quando se trata de proteger o cônjuge mais frágil ou as crianças das feridas mais graves causadas pela intimidação e pela violência, a humilhação e a exploração”, afirmou Francisco.

Segundo ele, a decisão deve ser tomada para proteger as crianças. “Apesar da nossa sensibilidade aparentemente evoluída e das nossas análises psicológicas elaboradas, pergunto-me se não estamos anestesiados perante as feridas da alma das crianças.

À nossa volta, vemos diversas famílias em situações ditas disfuncionais – não gosto desta palavra – e nos colocamos algumas questões: como ajudar? Como acompanhar a situação de modo a que a criança não se torne refém do pai ou da mãe?”, questionou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo