Entretenimento

Padre Fábio de Melo diz que era “escravo” de refrigerante: “Tomava mais de 2 litros por dia”

Padre Fábio de Melo revelou que já foi viciado em refrigerante e que não consome a bebida há 20 anos. O sacerdote trouxe o assunto à tona durante missa virtual de Páscoa celebrada no último domingo (4). 

Em sermão sobre perdão, o religioso falou sobre relacionamentos tóxicos e a importância de desculpar as pessoas que nos fizeram mal um dia. Fábio de Melo usou a própria relação com o refrigerante para refletir sobre reconciliação.

“Não estou me referindo a relacionamentos tóxicos que você custou a romper. Até a essas pessoas você precisa dar o perdão, mas não você não vai reintegrá-las à sua vida para não correr o risco de voltar”, começou.

“A Teca fritou um pastelzinho para a gente, um pastelzinho de queijo bom… Aí os meus colegas que estavam na mesa enfiaram a cara no refrigerante e falaram: ‘Toma! Só hoje'”, contou o padre. “Eu não! Eu sei o tanto que fui escravo dessa porcaria. Tem 20 anos que eu não ponho uma gota de refrigerante na minha boca porque era uma escravidão na minha vida”, explicou.

O religioso também disse que tomava mais de 2 litros de refrigerante por dia. “Você acha que eu quero reencontrar o escravizador? Você acha que vou abrir um espaço para o meu cérebro ter o desejo do refrigerante como tinha há 20 anos quando eu tomava 2,5 litros por dia… Incontrolavelmente?”, questionou.

“As pessoas são assim também. Eu perdoei o refrigerante, não levo mágoa dele. Eu falo assim: ‘Tem muita gente que gosta de você, mas eu não gosto de você, não’. Nós precisamos fazer o mesmo com as pessoas. Perdoe”, finalizou.

Amanda Caroline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo