CotidianoGeral

Padre é condenado por pedofilia no Amazonas

BORBA - AMAZONASUm padre italiano de uma paróquia do Amazonas foi condenado a nove anos de prisão por prática de pedofilia no município de Borba, no sudeste do estado. Segundo denúncia do Ministério Público Estadual (MP-AM), o pároco recebia crianças e adolescentes no sítio Casa Paroquial Cristo Rei, onde praticava os abusos. Em troca dava alimentos, dinheiro e guloseimas às vítimas. Ainda de acordo com a denúncia do MPE, declarações das vítimas confirmaram a acusação. Uma garota alega que foi abusada dos 9 aos 12 anos, desde 1993. A menina conta que o religioso a “mandava sentar em seu colo, passando a acariciá-la e tocando-a em seus seios e em sua vagina”. Porém, somente quando veio para Manaus, em 2003, a vítima conseguiu contar a história em denúncia ao Conselho Tutelar, onde revelou detalhes dos atos. Em tentativa de fazer a garota voltar atrás nas declarações, o pároco chegou a prometer uma casa e uma motocicleta. O padre negou todas as acusações. Entretanto, o juiz Eliezer Fernandes Júnior afirma que os relatos das vítimas são muito fortes e detalhados, demonstrando grandes indícios que os atos realmente ocorreram. O padre, no entanto, ainda não foi encontrado pela Justiça. O mandado de prisão será expedido nesta semana e caso o religioso esteja fora do Brasil, o tribunal será acionado para ajudar na detenção. Com informações do G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo