Notícias

Operação da PF contra fraudes em vestibulares já prendeu 52

Cinquenta e duas pessoas foram presas em vários estados do Brasil e no Distrito Federal, até esta segunda-feira (17), suspeitas de participar de quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina em faculdades do país, segundo a Polícia Federal. A última prisão foi realizada em Goiânia, de acordo com a polícia. Em todo o país, a Justiça expediu 70 mandados de prisão, ou seja, 18 pessoas ainda estão foragidas, mas as diligências continuam. O valor das vagas girava em torno de R$ 45 mil a R$ 80 mil. A Polícia Federal divulgou nesta terça-feira (18) fotos de flagrantes de negociações realizadas ao longo das investigações, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

A polícia vai indiciar os estudantes que recorreram às quadrilhas. O foco nos alunos, no entanto, fica para a segunda fase da operação, após encerrada a investigação sobre os membros da quadrilha. ”Nós pretendemos, em todos esses casos em que há alunos identificados, fazer o indiciamento deles (alunos) e eles vão responder, também, por isso”, disse o delegado Leonardo Damasceno. Segundo ele, o mercado já conta com médicos graduados por meio de compra de vagas. “O esquema já dura mais de décadas e eles mesmos se gabam de dizer quantas pessoas eles aprovaram no Brasil inteiro e em cada instituição”, afirmou. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo