Cidades

OMS cobra COI após relatório que alerta sobre poluição das águas no Rio-2016

PRAIA -SUJA - RJA Organização Mundial da Saúde (OMS) quer que o Comitê Olímpico Internacional (COI) avalie eventuais problemas virais nas águas de locais de competição no Rio de Janeiro para a Olimpíada do próximo ano.

A OMS trabalha desde 2014 para monitorar a situação na sede dos Jogos de 2016. Essa atuação, porém, ganhará uma atenção extra diante das revelações nesta semana sobre os problemas enfrentados para reduzir a poluição a Baía da Guanabara para os Jogos Olímpicos de 2016. “A OMS sugeriu ao COI que amplie sua base de indicadores científicos para incluir viroses”, apontou um comunicado da agência de Saúde da ONU. “A avaliação de riscos deve ser revisada de forma adequada, diante dos resultados das análises”, indicou. Tanto os organizadores dos Jogos quanto o COI são solicitados pela OMS para que sigam suas recomendações no que se refere ao tratamento de lixo tanto de casas, quanto de hospitais.

Por enquanto, os trabalhos conduzidos pela OMS indicam que os atletas nas competições de remo “não teriam riscos significativos para sua saúde por conta da qualidade das águas da Lagoa Rodrigo de Freitas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo