Cotidiano

Olívia Santana diz entender fala do presidente do PCdoB baiano sobre candidatura negra não ser fator essencial

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB), que tem sido ventilada como pré-candidata à prefeitura de Salvador, disse, neste domingo (22), durante 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT da Bahia, que entendeu a fala do presidente de seu partido na Bahia, Davidson Magalhães, sobre a sigla não ter uma candidatura negra como fator essencial para as eleições municipais.

“Eu até compreendi a resposta do Davidson, porque no PCdoB o debate que estamos ‘levando a cabo’ não leva, exclusivamente, a questão racial, leva em consideração qual nome do partido melhor representa o projeto que nós vamos defender pra cidade”, afirmou, em entrevista.

No último dia 13, Davidson, que também é secretário estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, afirmou à imprensa que “não adianta ter um negro ou um branco que não sejam comprometidos com as causas. Nós temos que ter pessoas comprometidas com as causas”.

Após a declaração do presidente do PCdoB na Bahia, a “Bancada do Feijão”, composta por integrantes do movimento negro que estão à frente da campanha “Eu quero é ela – Salvador Cidade Negra” em alusão ao ponto de encontro do coletivo no restaurante Alaíde do Feijão, no Pelourinho, publicou uma nota repudiando a fala.

“Eu tenho o maior respeito aos companheiros do movimento que estão na ‘Bancada do Feijão’, bancada que apresentou o nome de Vovô [do Ilê], Vilma Reis, são legítimos. O que eles questionam é exatamente esse elemnto. Por que que Salvador é uma cidade de maioria negra, e os partidos políticos não levam em conta as candidaturas negras na hora de escolherem as suas representações pra disputar a prefeitura da cidade?”, questionou.

Apesar de afirmar entender a resposta de Davidson à imprensa, ela ressaltou à defesa por uma candidatura negra. “Reafirmo que é correta a preocupação levantada por setores do movimento negro e setores que não são do movimento”, disse.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo