Cotidiano

Ocorrências com animais venenosos aumentam 30% em períodos de chuva e calor

Os acidentes com animais peçonhentos aumentam 30% no período de calor e chuvas, sobretudo de dezembro a março. Os dados, divulgados pelo Instituto Butantan, demonstram que as ocorrências mais comuns são as picadas de cobras venenosas e de escorpiões. “No Brasil, a espécie mais comum nos acidentes é a jararaca, em função da quantidade e variedade de espécies que o país tem. Em segundo lugar vem a cascavel. A jararaca causa mais acidentes, mas é a que menos mata, apesar de deixar sequelas às vezes graves. A cascavel, apesar de causar  poucos acidentes, é a que mais mata”, explica o biólogo e diretor do Museu Biológico do Instituto Butantan, Giuseppe Puorto, ao salientar que os óbitos decorrentes de ataques de cascavel ocorrem devido ao tipo de ação do veneno, que pode provocar insuficiência renal aguda. Segundo Puorto, em caso de a pessoa ser vítima de cobras, deve-se lavar o local da picada só com água e sabão, ingerir bastante água e procurar imediatamente o serviço médico. “Em hipótese alguma, por mais que seja prática comum, deve-se amarrar, cortar, sugar ou colocar qualquer outro tipo de produto sobre o local do acidente, ou beber qualquer outro líquido que não seja água”, alertou. Para evitar os acidentes, o Butantan recomenda manter limpos quintais, jardins e terrenos baldios; aparar a grama dos jardins e recolher as folhas caídas; vedar soleiras de portas com sacos de areia ou friso de borracha; colocar telas nas janelas, vedar ralos de pia, tanque e ralos de chão com tela ou válvula apropriada. Informações da Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo