Sem categoria

O suicídio dos mensaleiros, segundo o ministro da Justiça

De repente, justo quando os petistas mensaleiros são condenados pelo Supremo Tribunal Federal, surge o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a quem compete zelar pelas condições dos presídios brasileiros, sugerir, indiretamente, porque a partir dele próprio, que os seus companheiros de partido prefiram o suicídio a cumprir penas nas penitenciárias brasileiras. “Eu preferiria o suicídio”, disse ele sem sequer atentar que as penitenciárias deste País, apinhadas de presos, oferecem condições sub-humanas. Dois mandatos de Lula e mais dois anos de Dilma, num total de dez anos, e nada se fez sobre a questão. Pelo contrário, nos últimos anos a população carcerária dobrou em número. É uma vergonha para o País petista, que parece não tem a menor noção do que sejam direitos humanos. A declaração do ministro da Justiça obteve intensa repercussão. Por que, só agora quando os mensaleiros foram condenados, inclusive José Dirceu, ele surge no cenário para dizer o que disse? Será que pretende que seus companheiros cumpram penas em domicílio, quanto os criminosos comuns, os pobres e miseráveis ficam submetidos a presídios que são pocilgas? O que disse não passa de uma idiotice, de palavras pronunciadas por um tonto, que não se casam com o cargo que ocupa. Procurou na sua mente menor uma imagem que traduzisse o que pensa para beneficiar os mensaleiros e saiu com a história do suicídio, do qual passou, como ministro da Justiça, a pregador de uma escolha absurda em todos os sentidos. A vida em lugar da pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo