Estilo de vida

O Brasil é líder mundial em procedimentos íntimos

Segundo dados divulgados em dezembro de 2020 pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (ISAPS), o Brasil foi o país que mais realizou cirurgias estéticas no ano de 2019, o que corresponde a 13,1% do total realizado em todo o mundo. De acordo com a cirurgiã plástica Maiéve Corralo, diretora do Instituto Maiéve Corralo, o país é líder mundial em procedimentos íntimos realiza cerca de 21 mil cirurgias por ano. 

“O aumento da procura pela cirurgia íntima pode estar relacionado com o uso da depilação completa ou mais cavada, assim como a diminuição dos tabus e ao empoderamento feminino. Além do fato das pessoas estarem mais em casa, num ritmo menor e com isso passaram a dar mais atenção e a tentar resolver os problemas que na correria do dia a dia acabam deixando para depois”, declara a médica. 

Para ajudar a entender sobre o procedimento que vem fazendo a cabeça da mulherada, a dra. Maiéve explica o que é, como funciona, e em quais casos é indicado a realização da cirurgia. 

O que é a ninfoplastia? 

É a cirurgia plástica da genitália feminina, que pode diminuir os pequenos lábios, o prepúcio do clitóris ou o próprio clitóris, pode diminuir os grandes lábios vaginais e o monte pubiano com lipoaspiração ou pode preencher os grandes lábios com gordura, ácido hialurônico ou hidroxiapatita para trazer um aspecto mais jovem e com turgor. 

Quem pode fazer, quando há indicação? 

Mulheres a partir dos 18 anos. A indicação existe quando a estética genital incomoda a mulher ou quando os pequenos lábios hipertrofiamos passam a machucar na atividade física, ao contato com a calcinha ou durante o ato sexual. 

Como é o procedimento? Precisa de internação? Qual tipo de anestesia? 

O procedimento pode ser realizado em ambiente ambulatorial, sem internação, sob anestesia local (tópica + injetável). Podemos fazer a cirurgia clássica com uso de pontos absorvíveis ou com uso de laser de co2, sem pontos, com recuperação mais rápida, esta última é a minha preferência. 

Existe alguma contraindicação? 

Doenças clínicas graves que contraindiquem procedimentos cirúrgicos, mas como é um procedimento de pequeno porte quase não existe contraindicação. 

Como se dá o processo de recuperação? 

Nos primeiros dois dias pós-operatórios a paciente sente queimação no local e por isto aconselha-se o uso de compressas geladas que além de melhorarem a ardência, diminuem o edema (inchaço) e diminuem o sangramento. É comum a queixa de queimação ao urinar que se resolve com o uso de pomada hidratante imediatamente antes de urinar. Usualmente com 15-20 dias a ferida já está cicatrizada, mas o inchaço pode levar cerca 3-4 meses para regredir completamente. 

Em quanto tempo após a cirurgia é possível voltar a vida sexual? 

Usualmente após 15-20 dias, dependendo da completa cicatrização da ferida. 

Há perda da sensibilidade após o procedimento? 

Perda de sensibilidade não é uma queixa frequente, tendo em vista o fato de que a cirurgia não atinge a inervação clitoriana, mas alterações transitórias de sensibilidade no corte cirúrgico podem acontecer e costumam se resolver em cerca de 3-4 meses quando ocorrem. 

Há uma faixa etária mais comum entre essas mulheres que buscam o procedimento e quais as principais causas?

Na minha clínica a procura maior é nas mulheres na faixa entre os 30 e 50 anos, mas notamos um aumento da procura por mulheres mais jovens. As principais causas são principalmente o aumento dos pequenos lábios, seguida por plástica do prepúcio do clitóris e lipoaspiração do púbis com enxertia nos grandes lábios. Pacientes atletas ou que perderam muito peso procuram preenchimento dos grandes lábios com ácido hialurônico. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo