Entretenimento

Novela ‘Pai herói’ retorna ao ar 37 anos após a sua estreia

tony-ramos-pai-heroiTony Ramos e Elizabeth Savala vinham do sucesso “O astro” (1977) quando interpretaram mais um par romântico em “Pai herói”, emblemática história escrita por Janete Clair em 1979 para o horário nobre da Globo. A novela, que volta ao ar nesta segunda-feira, dia 17, no Viva, às 23h30m, com exibição de segunda a sábado, marcou a carreira dos atores.

— A importância de “Pai herói” em minha vida é absoluta. Consolidou nacionalmente meu nome junto ao público e me permitiu novos voos. O público viu ali que a minha vontade seria de surpreender com personagens populares ou não, mas que inquietassem a imaginação de todos — diz Tony, 68 anos, que tinha 30 na época.

A novela é centrada na busca de André Cajarana, o protagonista vivido por Tony, por esclarecimentos sobre a verdadeira história de seu pai, Malta Cajarana, já morto. Após o falecimento do avô paterno (papel de Lima Duarte), que o criou no interior de Minas Gerais, André vem para o Rio atrás de Gilda (Maria Fernanda), sua mãe.

Dirigida por Walter Avancini, Roberto Talma e Gonzaga Blota, a trama mostra a decepção do protagonista ao descobrir que seu pai era acusado por graves crimes. Uma das metas do protagonista era justamente provar a inocência do pai.

“ELA PODERIA SER MINHA NETA”

Além de acertar as contas com esse passado, André se envolve com Carina (Elizabeth Savala), que é bailarina, e Ana Preta (Glória Menezes), moradora do subúrbio carioca e dona de uma casa de samba, a Flor de Lys.

— Hoje olho para aquela menina e penso que ela poderia ser minha neta — brinca Elizabeth Savala, ao falar de sua personagem.

A atriz emagreceu e chegou a pesar 48 quilos para interpretar Carina. Ela teve ainda aulas com a professora russa Eugênia Feodorova, para aprender os principais passos de balé.

— Em pouco mais de um mês eu estava na sapatilha de ponta — recorda Elizabeth, que subiu ao palco do Teatro Municipal do Rio para contracenar com os bailarinos franceses da Ópera de Paris Attilio Labis e Françoise Legreé. — Entrei somente para os agradecimentos. Imagina. Nunca dancei nada e de repente estava no Municipal sendo aplaudida.

Já Tony foi marcado pela gravação de uma cena de assalto pelas ruas do Leblon:

— Foi memorável.

Lançada recentemente em DVD (com 13 discos e 39 horas de duração), “Pai herói” marcou a estreia de Paulo Autran em novelas. Ele e Carlos Zara foram vilões na trama.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar