Notícias

‘Ninguém me tira a palavra’, afirma Dirceu

Condenado a dez anos e dez meses de prisão, o ex-ministro José Dirceu criticou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão. De acordo com o antigo comandante da Casa Civil, “o ódio imperou” na decisão do ministro do Supremo. “Vou para a prisão, mas o direito a palavra ninguém me tira”, disse Dirceu, durante jantar em sua homenagem, na última quarta-feira (21), em Brasília. O evento aconteceu na casa do advogado Hélio Madalena e reuniu amigos e parlamentares do PT. O ex-ministro do governo Lula afirmou que recebeu manifestações de apoio vindas até mesmo de autoridades de outros países, como os Estados Unidos. Informações do Estadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo