GeralPolítica

‘Não vou tolerar corrupção’, diz prefeito ACM Neto durante a posse

O prefeito eleito ACM Neto (DEM) e os 43 vereadores de Salvador tomaram posse nesta terça-feira, durante uma cerimônia na Câmara Municipal. Em seguida João Henrique (PP) transferiu o cargo durante uma cerimônia no Palácio Thomé de Souza. Durante o discurso, o novo prefeito afirmou como pretende resgatar a autoestima da capital baiana. “Vou trabalhar incansavelmente para cumprir os compromissos que assumi com a população. Sei que não vai ser fácil. Mas, uma coisa posso garantir a vocês, não tenho medo de desafios. Aliás, tenho convicção de que são os desafios que nos fazem avançar. Mas não estou aqui para iludir ninguém. Não vou prometer soluções milagrosas ou criar falsas expectativas. Os problemas da cidade não serão resolvidos da noite para o dia. As conquistas, nós sabemos,  não caem do céu. Não são servidas em bandeja de prata. As conquistas, para acontecerem, precisam de muito trabalho, muito planejamento, muita dedicação… e, também, de algum sacrifício. Não vou deixar de tomar medidas duras, mas que são necessárias para tirar a nossa cidade da situação que ela se encontra. Algumas vezes é preciso tomar um remédio amargo agora para trazer resultados no futuro”.

O novo prefeito também afirmou que quer ser cobrado pelo que fez durante o mandato e garantiu que não vai haver fisiologismo durante a sua gestão. ACM Neto garantiu que não haverá troca de favores na sua gestão. “Esta história nefasta do toma lá dá cá não pode e não vai ser aceito neste governo. No novo secretariado da prefeitura, procurei escolher os melhores, os mais capazes, os mais comprometidos com o trabalho. Vamos implantar uma prática de gestão moderna e eficiente, estabelecendo metas claras e, principalmente, cobrando resultados. Todos os meus secretários assinaram uma carta de princípios que deverão seguir à risca. Não vou tolerar, em hipótese alguma, a corrupção. Pré-requisito número um para fazer parte dessa administração é ser ficha limpa. Meu compromisso é com a transparência, com a ética, com a austeridade. Quem fizer diferente disso será exonerado, investigado e responderá na justiça pelos seus atos”.

O democrata reconheceu que a situação financeira de Salvador não é das melhores, mas assumiu que isso não pode servir de desculpa para a inoperância da Prefeitura. “Isso não pode ser motivo para que a prefeitura fique parada. Precisamos nos mexer e, sem dúvida, um dos primeiros objetivos é enfrentar o problema da falta de recursos. Vamos apertar os cintos. Nós não temos o direito de desperdiçar um centavo sequer do dinheiro da prefeitura. Nós vamos gastar sim. Mas vamos gastar com aquilo que é necessário. Precisamos gastar menos com a estrutura da prefeitura e mais prestando um serviço decente ao cidadão de nossa cidade”.

ACM Neto também garantiu que pretende ter uma relação amistosa com o governador Jaques Wagner (PT) e a presidente Dilma Rousseff (PT), mesmo sendo de legenda diferente. “A eleição acabou. É hora de descer do palanque. Não vou governar fazendo política partidária, pensando nas próximas eleições. (…) Quero ter uma relação cordial com o governo estadual e o governo federal, buscando novas parcerias onde a gente tiver de buscar e também exigindo aquilo que Salvador merece e tem direito”. O novo prefeito encerrou o discurso afirmando o seu amor pela capital baiana vai direcionar o trabalho da Prefeitura durante os próximos quatro anos. “Amo essa cidade. Nasci aqui e quero morrer aqui. E quero oferecer os próximos quatro anos da minha vida a serviço de Salvador. Temos de encarar a crise que a cidade vive hoje, como uma oportunidade. Uma oportunidade para virar o jogo e alcançar grandes conquistas. Uma oportunidade para redescobrir a Salvador que tanto amamos”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo