Cotidiano

"Não sou uma Brastemp, mas não sou burro", afirma Delcídio

DELCIDIO AMARAL - COLETIVADelcídio do Amaral (PT-MS) está doze quilos mais magro, após ter deixado a prisão na última sexta-feira (19).

A coluna Painel da Folha de S. Paulo destaca que o senador está empenhado em salvar seu mandato.

Leia mais

O que muda no corpo da mulher após a primeira vez

Matheus revela lugar mais estranho onde fez sexo

Delcídio do Amaral, que esteve 87 dias preso, negou a informação de que ameaça entregar colegas caso seja cassado. “Posso não ser uma Brastemp, mas não sou burro nem louco de botar o Senado contra mim”, declarou ele. O senador ainda negou colaboração com a Lava Jato: “Não há delação premiada alguma. Minha defesa é boa. Será feita nos tribunais superiores”.

O petista disse também que seus pares no Senado o conhecem bem. “Eles sabem que eu jamais faria isso”, completou. O senador promete dar explicações sobre o seu caso assim que apresentar sua defesa ao Conselho de Ética.

Leia mais

A Regra do Jogo: Dante coloca Gibson contra a parede

Mãe de Matheus, do BBB 16, critica aproximação com Munik: “safado”

Ainda segundo a coluna, Delcídio está avaliando, juntamente com advogados, o melhor momento de voltar ao trabalho e afirma não estar em prisão domiciliar. “Estou em recolhimento noturno, uma medida cautelar. Prisão é cumprimento de pena e eu não fui condenado”, explica.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo