Cotidiano

Não responderemos com a insanidade de Bolsonaro, diz Eden ao defender protestos sem aglomeração

O presidente do PT na Bahia, Eden Valadares, afirmou que as manifestação contra o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) prevista para este sábado (28), em Salvador, não será realizada na mesma “moeda” do chefe do Executivo federal, que costuma promover aglomerações durante atos políticos com seus apoiadores.

“Somos contra qualquer aglomeração. Não vamos responder a Bolsonaro na moeda dele: a insanidade. Acabamos de perder um militante histórico, fundador do PT, o companheiro Clóvis Ezequiel de Santo Antônio de Jesus. Clóvis, assim como milhares de brasileiros, foi vítima do descaso do governo federal, pois acabou morto por uma doença para qual poderíamos ter vacina. O PT de toda a Bahia está enlutado”, declarou Eden nesta sexta (28), um dia de estado alcançar a marca de 20.856 óbitos decorrentes do novo coronavírus. No Brasil, 456.753 pessoas já perderam a vida vitimadas pela doença.

Um dos episódios mais recentes em que o presidente da República desrespeita e ataca medidas sanitárias contra a disseminação da Covid-19 ocorreu no último domingo (23), no Rio de Janeiro. Sem máscara e ao lado do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o mandatário reuniu cerca de 10 a 15 mil pessoas em torno de um carro de som na capital fluminense.

“A defesa da vida é um valor acima de qualquer outro. Por isso estamos orientando atividades virtuais, nas redes sociais, ou atos simbólicos, com pouca gente e com todo protocolo de segurança sanitária. Vamos mostrar nossa reprovação a Bolsonaro sem oferecer risco à nossa base militante. É possível, sim, repudiar e reprovar Bolsonaro sem aglomeração, sem sujeitar ninguém ao risco de contágio”, acrescentou o presidente estadual do PT.

Ato terá fila indiana, distanciamento e distribuição de máscaras

Para evitar cenas como as protagonizadas por Jair Bolsonaro no último fim de semana, o diretório do PT na capital baiana divulgou um guia de disciplina e segurança a ser seguido durante a mobilização deste sábado, a partir das 10h, com concentração no Campo Grande.

Entre as principais recomendações listadas no material estão:

1) Não vá ao ato caso você seja de grupo de risco

2) Não tenha sido vacinado com as duas doses ou more com alguém nessa situação;

3) Esteja com sintomas ou se sinta inseguro;

4) Não seja disciplinado/a o suficiente e não queira seguir os protocolos de segurança sanitária orientados pela direção.

Outro alerta é para que os manifestantes evitem formar aglomerações. Por isso, durante o protesto, todos deverão seguir em uma das três grandes filas indianas, a exemplo do que faz o MST em suas marchas. Agora, porém, cada pessoa deve obedecer ao distanciamento de dois metros entre um militante e outro.

Os organizadores também distribuirão máscaras durante o ato.

“Cada companheiro (a) que segue a orientação pode e deve orientar o próximo sobre segurança sanitária e disciplina militante. Segurança e disciplina, o foco é #ForaBolsonaro e não somos negacionistas”, diz um trecho do material divulgado.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo