Cotidiano

Não aguento mais ser discriminado, diz Isidório sobre assessoria de Rui Costa

ISIDORIO E RUI COSTAApesar de três candidaturas da base, o governador Rui Costa tem participado apenas da campanha de Alice Portugal (PCdoB), isso porque a lei eleitoral veda a participação dele em campanhas de candidatos de outros partidos que não seja o dele, o PT.

Rui usa a lei como argumento para justificar a ausência na campanha de Pastor Sargento Isidório, do PDT. “Estive na convenção, mas não posso fazer nem rádio e nem TV porque sou proibido por lei. Em Feira de Santana, por exemplo, eu só posso participar da candidatura de Zé Neto, mesmo tendo outros da base”, afirmou.

Há, no entanto, quem oriente Isidório a usar falas e imagem de Rui Costa na propaganda, mesmo que ela seja derrubada no dia seguinte ou no turno oposto ao que a peça for veiculado. O pedetista está avaliando se o fará ou não.

Isidório vira e mexe repete que se lançou candidato a prefeito de Salvador após o aval de Rui Costa. Em entrevista não demonstra mágoa por ter ficado ‘só’ na peleja eleitoral. Entretanto, na manhã desta sexta-feira (9), enquanto esperava a visita de Rui Costa, ele soube que a ida do mandatário à Fundação Dr. Jesus, em Candeias, não duraria mais do que dez minutos, já que o petista terá uma agenda em Lauro de Freitas. O pedetista estourou.

“Não aguento mais ser discriminado. Se ele só pode ficar dez minutos, é melhor que não venha. Todos os dependentes e ex-dependentes químicos estão na expectativa da vinda dele. Com isso não se brinca. Organizamos várias coisas, fizemos almoço (…)”, disse a uma preposta do cerimonial.

Depois de muita confusão, Rui chegou de helicóptero e ficou por volta de uma hora no local. Visitou as novas instalações da entidade que abriga 1.300 pessoas, que oferece três refeições, cursos profissionalizantes e prática de esporte, além de acompanhamento com médicos, psicólogos e assistentes sociais. Isidório voltou a reclamar da visita de ‘médico’ e mais uma vez disse que não pode ser discriminado por ser evangélico, que o governador vai a terreiros de candomblé, a manifestações LGBT, e nesses locais demora. No entanto, ele aliviou ao dizer que “ama” Rui Costa e jogou a culpa para a assessoria do petista.

Bocão News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo